Livrando-se das ideologias

Seja idealista, nunca ideólogo. A palavra ideologia confunde os idealistas e, como tal, jamais deveria ser utilizada. Ela só serve para defender ideias pré-fabricadas com más intenções, ou, no mínimo, ser utilizada por pessoas com sérios problemas de controle.

Não querer uma ideologia para viver pode parecer uma contradição para uma cultura permissiva. Apenas relaxe e pondere: quais são, afinal, os seus ideais? Será que ele tem a ver com alguma das ideologias fabricadas por “grandes pensadores” que só queriam “o bem da humanidade”?

Quando perguntado, o brasileiro diria que acredita na realização de seus sonhos, que acredita no trabalho como forma de criação de valor, que acredita na liberdade de imprensa, na democracia e na justiça, além de ter uma habilidade empreendedora capaz de buscar lucros em empresas e de buscar o corte de gastos em governos.

Por toda parte, brasileiros que moram em condomínios estão sempre pensando em como reduzir os gastos, ou ao menos evitar que aumentem. Quando verificamos que a organização social voluntária tem determinados comportamentos — que são comportamentos ideais — não há espaço para comportamentos ideológicos. Não há marxismo nos condomínios.

Então porque aceitamos comportamentos ideológicos no governo, mas não no nosso condomínio? Porque nos foi vendida a ideia de que, para governos, deveremos ser ideólogos socialistas da redistribuição de renda. Por isso muitos desses ideólogos utilizam o argumento da “justiça social” para justificar essa redistribuição de riqueza de acordo com o bel-prazer desses tiranos autoritários.

Quando se começa a usar a “justiça social” como motivo, normalmente se começa usando a pobreza como razão para a usurpação da riqueza alheia. E normalmente se termina exterminando opositores em nome de uma sociedade mais “justa”.

Bandidos se escondem atrás de ideologias para cometer toda sorte de crimes. Alguns, maoístas, defendem o extermínio de opositores. Outros, Stalinistas, acreditam, até mesmo, em campos de concentração. Já outros, ainda, esses mais radicais, adorariam ver uma “boa bala” na cara dos que não conseguem pensar fora de uma ideologia. Outros, mais práticos, apenas preferem roubar de forma descarada.

Dado que “ideologia” significa a “ciência das ideias”, presume-se que o ideário de quem defende alguma ciência desse tipo seja do tipo que adora colocar ideias nas mentes alheias, senão forçá-las.

O engenheiro social, o arbitrário tirano politicamente correto, o engomadinho dando feicadas estelionatárias com a maior cara de pau possível têm em comum a falta de empatia com o próximo.

É portanto mister que o socialista queira remover ideias que o constrangem. Por isso o movimento liberal é alienígena para muitos petistas. Muitos dão “bug” quando vão argumentar com um liberal, a ponto de chamá-los rapidamente de “tucanos”. Como se defender privatizações fosse algo típico de “capitalistas”. Mal eles sabem o que ocorreria no Brasil se ele fosse um país liberal de verdade.

Talvez a ideologia socialista sumisse do país.

Cansado dessas tipificações, cabe-nos constrangê-los um pouco mais com uma triste realidade: o povo já não aceita mais o socialismo no mundo tem algum tempo. Apenas incautos, imprudentes, alguns jovens românticos e velhos com mania de controle acreditam no socialismo. Essa é a triste realidade incalável e cada vez mais escalável.

Enquanto nos restar um pouco de liberdade, haveremos de consultar nossas consciências sobre o quanto de ideologia ainda trazemos conosco que nem são nossas ideias.

Essas tristes verdades acenarão com um fato: sem ideologia, o mundo passa a parecer um lugar onde há, de fato, muitas ideias a serem realizadas.

O idealista, portanto, ao contrário do ideólogo, tenta moldar o mundo de acordo com as suas próprias ideias. Enquanto o ideólogo tenta moldar o universo inteiro de acordo com as ideias de outras pessoas.

O ideólogo estará sempre destinado ao fracasso pela evidente falta de originalidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s